Reciclagem do Curso de Formação de Vigilantes – RFV

Reciclagem do Curso de Formação de Vigilantes

O capitulo abaixo da PORTARIA Nº 3.233/2012-DG/DPF, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2012, trata das Disposições Comuns Infrações das Empresas e Serviço Orgânico Segurança.

REQUISITO

Ter concluído o CFV

OBJETIVO

Dotar o aluno de conhecimentos, técnicas, habilidades e atitudes que o recapacite para o exercício da atividade de segurança privada.

[ads1]

ORGANIZAÇÃO

O curso funcionará de acordo com as disposições contidas neste Programa de Curso, no Regime Escolar dos Cursos de Formação e demais normas vigentes.

Metodologia

Os Cursos de Formação adotarão a metodologia do ensino direto, utilizando-se de métodos e técnicas de ensino individualizado, coletivo e em grupo, enfatizando ao máximo, a parte prática, no intuito de alcançar os objetivos propostos para o curso. Os exercícios simulados, aproximados ao máximo da realidade, serão admitidos para aguçar a destreza e como antecipação aos exercícios reais.

A disposição do plano de curso e a grade horária ficam a cargo dos cursos de formação, em conformidade com este programa de curso.

Os professores serão selecionados conforme as especialidades, por meio de credenciamento, e os monitores serão de livre opção dos cursos de formação, desde que estas observem o desenvolvimento do conteúdo programático e a segurança dos alunos.

Os cursos de formação deverão manter em arquivo os planos de aula elaborados pelos professores, a serem apresentados por ocasião das inspeções.

As aulas de armamento e tiro deverão valorizar o manuseio e propiciar intimidade com a arma, mediante exercícios de empunhadura, visada e tiros em seco, antes do tiro real, bem como devem ser ministradas em dois turnos em dias diferentes.

Carga horária

A carga horária total do curso será de 50 h/a, podendo ocorrer diariamente no máximo 10 h/a.

3.2.3 Distribuição do tempo

a) Disciplinas curriculares…………..47 h/a

b) Verificação de aprendizagem……..3 h/a

TOTAL………………………………………..50 h/a

Grade curricular

DisciplinaObjetivosCarga
Horária
Revisão e atualização das disciplinas básicasSão os objetivos: a) desenvolver conhecimentos sobre conceitos e legislação de segurança privada, papel das empresas e dos representantes de classe, direitos, deveres e atribuições do vigilante; b) identificar direitos e deveres trabalhistas do vigilante; c) recordar e atualizar conhecimentos básicos de Direito, Direito Constitucional e Direito Penal, enfocando os principais crimes que o vigilante deve prevenir e aqueles que pode incorrer na atividade de segurança privada, a partir dos conhecimentos adquiridos no CFV; d) desenvolver atitudes para o atendimento adequado e prioritário às pessoas com deficiência; e) recordar os conhecimentos que capacitem o aluno a desenvolver hábitos de sociabilidade que permitam aprimorar seu relacionamento no trabalho e em outras esferas de convívio social, especialmente no trato em áreas especializadas de trabalho, como: bancos, shoppings, hospitais, escolas, indústrias, prédios, etc; f) reforçar o conhecimento objetivando coibir a prática de atividades discriminatórias ou em desrespeito aos direitos humanos, especialmente na perspectiva de combate á violência de gênero, orientação sexual, contra a criança, adolescente, idoso e portador de necessidade especial; g) recordar conhecimentos sobre o Sistema Nacional de Segurança Pública, atribuições constitucionais de cada corporação policial e das Forças Armadas e atribuições da guarda municipal; h) reforçar o aluno de noções e técnicas básicas de prevenção e combate a incêndios e primeiros socorros; i) reforçar conhecimentos sobre vigilância geral e sobre as áreas de vigilância especializadas; j) recordar os conhecimentos sobre radiocomunicação e segurança eletrônica; l) relembrar conhecimentos gerais sobre conceitos e legislação relativos ao emprego e uso da força de maneira escalonada; e m) recordar os conhecimentos sobre gerenciamento de  crise, outras aplicações práticas.32 h/a
Armamento e tiroARMAMENTO E TIRO a) recordar e praticar técnicas de uso e manejo do armamento empregado na atividade de segurança privada, como último recurso de defesa pessoal ou de terceiros; b) realizar limpeza e conservação da arma; e c) praticar tiro.10 h/a
Educação físicaEducação física5 h/a

Frequência

A frequência é obrigatória a todas as atividades programadas para os alunos. Somente será submetido à avaliação final o candidato que houver concluído o curso com frequência de 90 % da carga horária de cada disciplina, sendo considerado aprovado aquele que obtiver o índice mínimo de aproveitamento de 60 % em cada disciplina.

Será desligado do curso o aluno que ultrapassar o limite de faltas previsto no plano de curso, podendo aproveitar as disciplinas já concluídas em curso subsequente, desde que iniciado dentro do prazo máximo de 3 meses da conclusão do curso anterior.

Composição das turmas

As turmas serão compostas de classe com no máximo 45 alunos cada uma.

Avaliação

Ao final da reciclagem será realizada uma única avaliação de aprendizagem escrita, do tipo objetiva, sendo considerado aprovado o aluno que obtiver um mínimo de 6 pontos num máximo de 10 pontos. A avaliação de aprendizagem da matéria de “Armamento e Tiro” constará do desempenho do aluno em aula, mediante conceito individualizado atribuído pelo instrutor, não importando computação na nota do curso.

Será desligado do curso o aluno que for reprovado em uma ou mais matérias, podendo aproveitar as disciplinas já concluídas em curso subsequente, desde que iniciado dentro do prazo máximo de 3 meses da conclusão do curso anterior.

 

Índice de capítulos de acordo com assunto da PORTARIA Nº 3.233/2012-DG/DPF

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais, assim estará colaborando para o fortalecimento e reconhecimento da importância da área de segurança.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

Referências Bibliográficas

BRASIL. MJ – DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL. PORTARIA Nº 3.233/2012-DG/DPF, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2012. Dispõe sobre as normas relacionadas às atividades de Segurança Privada.

[ads2]

 

Cadastre-se gratuitamente e receba notificações sobre novas publicações. Junte-se aos mais de 10.000 inscritos.

Site Seguro e 100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário...

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

8 Comentários

  1. Maria Alves dos Santos disse:

    Gostei muito do artigo, achei muito importante,já estou ciente do que vou relembrar no meu
    curso de reciclagem.

  2. Ricardo disse:

    Muito bom o artigo, discutirei em sala de aula

    • José Sérgio Marcondes disse:

      Olá Ricardo!
      Excelente iniciativa de levar o assunto para discussão com outros colegas. Parabéns!
      Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  3. Bom dia. Ao concluir a reciclagem a escola é obrigada a fornecer uma declaração provisória de 30 dias que resguarde o vigilante até que a PF emita a declaração de conclusão da reciclagem á empresa?

    • José Sérgio Marcondes disse:

      Olá Henrick Vieira!
      Embora a PORTARIA Nº 3.233/2012-DG/DPF, que regulamenta os curros de formação e reciclagem de vigilantes não estabeleça obrigatoriedade, é uma pratica comum entre as empresas de formação de vigilantes.
      Forte abraço e sucesso.

  4. Paulo Sergio disse:

    Boa noite meu nome é Paulo Sergio, a mais de 2 meses eu venho informando a empresa que eu tenho que fazer reciclagem, so que ela me mandou com a ATA vencida, so que infelizmente na hora do psicotécnico eu passei mal, e reprovei, agora eu tenho que volta daqui a 30 dias para fazer outro exame, eu estou com medo de perder meu emprego.

    • José Sérgio Marcondes disse:

      Olá Paulo Sergio!
      É muito comum alguns profissionais serem reprovados em algum momento no exame psicotécnico, esse exame é muito complexo, qualquer problema pessoal, cansaço físico ou emocional, pode causar a reprovação no exame, normalmente quando ocorre a reprovação, é marcado outro exame, e na maior parte das vezes a pessoa é aprovada.
      Esse fato não é motivo, ou amparo legal, para demissão do profissional envolvido.
      Forte abraço e sucesso na sua carreira.