O que é Liderança? O que é ser Líder? Características da boa liderança

O que é Liderança? O que é ser Líder? Características da boa liderançaLiderança é a habilidade, que um líder possui, de influenciar pessoas para trabalharem de forma motivada e cooperativa, visando atingir aos objetivos identificados e estabelecidos como sendo para o bem comum de uma equipe. É o processo pelo qual se motiva e ajuda os outros, com entusiasmo para atingir seus objetivos.

Líder é o indivíduo que exerce liderança sobre outros, que tem a capacidade de administrar conflitos, motivar e direcionar os sentimentos individuais e coletivos para o atingimento de um bem comum.

O que é Liderança?

Muitos profissionais desejam ter cargos de liderança sem saber muito bem o que isso significa na prática a liderança.

Na euforia da possível ascensão da carreira se esquecem de refletir, com mais cuidado, sobre os reais desafios e as responsabilidades que enfrentarão ao ocupar um cargo de liderança.

A intenção do artigo não é desencorajar alguém de seguir uma carreira de liderança, e sim, enfatizar como o liderar é algo importante e deve ser tratado de maneira especial.

No período de transição de carreira em que um profissional inicia suas funções como líder é muito comum não se sentir confortável ou não saber como manter uma relação adequada com cada membro da equipe.

Com o passar do tempo isso se torna natural e o mais importante no início é ter em mente que as relações devem fluir de maneira positiva e constante, para que os laços de confiança possam começar a se desenvolver.

Liderança trata-se de assunto complexo, haja vista envolver variáveis de igual complexidade dentro da psicologia social.

Não existe ainda um consenso quanto à natureza do processo da liderança. Trata-se de um fenômeno amplo que engloba diversas teorias que tentam explicá-lo.

“Liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum. (James Hunter, 2004)”.

O que é Liderança?

Liderança são atitudes que inspiram crescimento, evolução, desenvolvimento e ações positivas nos membros de uma equipe.

O que é ser um Líder?

A palavra líder veio do antigo germânico lad, “caminho”. Um ladan, ou “líder”, era “aquele que mostrava o caminho”.

Era o guia, que conduzia caminhantes de um povoado a outro. Sua principal responsabilidade, durante a caminhada, era “cuidar de todos e de cada um”.

Líder é a pessoa que exerce a atividade de liderança, cujas ações e palavras exercem influência sobre o pensamento e comportamento de outras pessoas.

O líder é aquele que inspira crescimento, evolução, desenvolvimento e ações positivas em seus liderados., é um agente de mudanças e transformações nas organizações, no mundo e principalmente da vida de seus liderados.

O líder é a peça fundamental para que uma equipe consiga alcançar o máximo desempenho em seu trabalho, para que seus liderados possam crescer coletiva e individualmente, e se destaca por meio de resultados positivos e consistentes.

“Só aquele  que é uma autoridade servindo é uma autoridade mandando e dispondo”. Foerster

“Creio que o Líder é, acima de tudo, um professor, e que ensinar talvez represente uma das maiores responsabilidades que possa ser atribuída a um ser humano.” Dr.ª Fernanda Barcellos.

” De todos os recursos que um líder possui para liderar, o exemplo é, por grande diferença, em minha opinião, o mais poderoso.” Dr.ª Fernanda Barcellos

O que é ser um Líder?

O líder é aquele que inspira crescimento, evolução, desenvolvimento e ações positivas em seus liderados.

Fatores determinantes para existência da liderança

Independentemente do conceito adotado, cinco fatores sempre estarão presentes quando da manifestação da liderança:

  1. Tarefa (objetivo);
  2. Cenário de atuação;
  3. O líder;
  4. Os liderados (Equipe); e
  5. Interação entre: líder,  liderados e cenário de atuação.

Tarefa (Objetivos):

Tarefa e objetivos referes-e as tarefas ou serviços que devem ser executados e objetos refere-se ao que se pretende obter com realização da tarefa.

Cenário de atuação:

O cenário de atuação refere-se a somatório de diversas varáveis de origens interna e externa que venham a exercer influência sobre a equipe (líder e liderados) e o objetivo em questão.

Tais varáveis surgirão de ações ou reações ocorridas no ambiente de atuação da equipe, e afetaram positivamente ou negativamente a capacidade e a motivação da equipe para o cumprimento de sua tarefa e consequentemente o atingimento de seu objetivo.

O líder:

O líder, é a pessoa que deverá atuar como um elemento que influencia o comportamento dos liderados (equipe), independentemente de suas vontades.

Os liderados (Equipe):

Os liderados são os membros da equipe a qual o líder irá exercer a sua influência e com o qual irá interagir.

O conhecimento dos liderados, por parte do líder, é fator primordial para o exercício da liderança e depende do entendimento claro da natureza humana, de suas necessidades, emoções e motivações.

Interação entre: líder, liderados e cenário de atuação:

A interação é vital para que ocorra a liderança de um indivíduo em relação a uma equipe. É o processo pelo qual informações, ideias, pensamentos, sentimentos e emoções tramitam entre os membros do grupo, permitindo a inter-relação entre eles.

Fatores determinantes para existência da liderança

A liderança pressupõe a existência de 5 fatores; Tarefa (objetivo), cenário de atuação, o líder, os liderados (equipe) e a Interação entre líder, liderados e cenário de atuação.

Formas de exercício da liderança

Analisando o exercício da liderança, podemos afirmar que ela é exercida basicamente de duas formas:  diretamente ou indiretamente.

Liderança Direta

A liderança direta, como o próprio nome indica, ocorre em situações nas quais o líder influencia diretamente os liderados, falando a eles com frequência e fornecendo exemplos pessoais daquilo que prega.

O líder, nesse caso, estará na linha de frente, interagindo frequentemente com a equipe.

Por intermédio da liderança direta, laços de confiança sólidos e duradouros são estabelecidos com os indivíduos, uma vez que o líder pode satisfazer, em melhores condições, às necessidades de interação com os seus liderados.

Na liderança direta, o líder atua diretamente sobre a equipe quando da execução daquilo que foi planejado nos níveis superiores.

Nesse nível, o líder estará sempre junto aos seus liderados, fornecendo bons exemplos pessoais.

Por essa proximidade, o líder deverá estar atento aos detalhes, uma vez que as falhas ou erros, porventura cometidos, serão identificados com facilidade pelo grupo

Liderança Indireta

Na liderança indireta, o líder exerce a sua influência atuando por intermédio de outros líderes a ele subordinados.

Nesse caso, para que consiga influenciar os liderados nos escalões subordinados, é fundamental que se estabeleça uma cadeia de lideranças.

Em outras palavras, é preciso que os líderes nos níveis intermediários aceitem as ideias daquele que se encontra no topo da pirâmide e as transmitam aos respectivos liderados como se fossem suas, evitando quaisquer distorções de entendimento da mensagem.

Líder de maior nível deverá empenhar-se para exercer, também, a liderança direta (sempre que possível), buscando contato mais aproximado com todos os liderados, inclusive os dos escalões mais baixos.

A Liderança indireta não descarta a necessidade da liderança direta

Atualmente, os modernos meios de comunicação de massa possibilitam aos líderes, em muitas situações, falar diretamente a todos os liderados e ser visto por todos eles.

Aqueles que se enclausuram em suas salas, que não dialogam com a equipe, que não explicam as suas ideias e que não procuram convencer as pessoas estarão em pouco tempo isolados e a confiança que possam ter obtido de seus liderados tenderá a desaparecer.

Não se pode esquecer que os gestores dos níveis mais elevados precisam exercer, também, a liderança direta em relação aos colaboradores mais próximos.

Esses indivíduos que observam o líder mais de perto identificarão suas virtudes e fraquezas e as divulgarão para os mais afastados.

Ninguém poderá manter-se em uma redoma à prova de observação e, por isso, todos aqueles que estiverem em função de chefia devem adotar procedimentos adequados, que não solapem a credibilidade que precisam ter para liderar.

Nesses níveis elevados, o chefe deve também buscar oportunidades de, ainda que esporadicamente, exercer a liderança direta sobre todos os subordinados.

Nesse caso, ações como visitas, inspeções e palestras, dentre outras, são formas de o líder de níveis mais elevados buscar o contato direto com todos os seus subordinados ou, pelo menos, parte significativa desses.

Formas de exercício da liderança

A liderança é exercida basicamente de duas formas:  diretamente ou indiretamente. Liderança Direta: O líder estará na linha de frente, interagindo diretamente com o liderado. Na liderança indireta, o líder exerce a sua influência atuando por intermédio de outros líderes a ele subordinados.

Necessidade de existência da liderança

Um grupo de pessoas, sem alguém que o conduza ou represente torna-se fonte de anarquia, de desunião e dificilmente chegará a qualquer lugar ou concluirá com êxito qualquer trabalho.

Sem um líder, uma equipe é um corpo sem cabeça, que independente da boa vontade de cada integrante, cujo esforço, inclusive poderá ser oposto ao de outrem, queima esforços desnecessariamente, esforços que poderiam ser empregados proveitosamente em benefício do coletivo.

A influência do líder sobre a equipe e principalmente sobre cada membro individualmente é primordial para o sucesso de qualquer projeto.

O líder ajuda a desenvolver habilidades, orienta, serve como exemplo e muitas vezes forma caráter.

O verdadeiro líder representa a estratégia da equipe. Na ausência dele não haveria visão nem orientação e as pessoas ficariam desfocadas do seu objetivo.

Percebe-se, a partir desse ponto, a distinção entre liderar e administrar, onde o primeiro está relacionado às pessoas enquanto o administrador conduz os processos da organização.

Diferença entre chefe e líder

O exercício da chefia é uma prerrogativa de um cargo, muitas vezes independe da capacidade de seu detentor, visto que o direito de comandar é um mandato recebido legalmente.

Porém, é claro que um chefe não cumprirá bem o seu papel, a não ser que desenvolva em si próprio, as qualidades que o tornará um líder.

Chefiar “é simplesmente, fazer um grupo funcionar para que sejam atingidos determinados objetivos.

Enquanto, que liderar, é mais do que isso, é a habilidade de exercer influência e ser influenciado pelo grupo, através de um processo de relações interpessoais adequadas para a consecução de um ou mais objetivos comuns a todos os participantes.

Liderar é engajar-se em um ato que inicia uma estrutura nas interações como parte do processo de solucionar um problema mútuo.

Poder e Autoridade segundo Max Weber:

PODER: “É a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não o fazer”. (Chefe).

AUTORIDADE: “É a habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer por causa de sua influência pessoal”.(Líder).

Diferença entre chefe e líder

Para que um chefe compra bem o seu papel, é necessário que desenvolva em si próprio, qualidades que o torne um líder.

Estilos de Liderança

Os estilos de liderança são as diferentes formas que um líder pode atuar.

Eles dizem respeito às estratégias utilizadas para motivar, organizar e interagir com os seus liderados.

Atualmente, na literatura podemos encontrar vários tipos de estilos de liderança, o artigo em questão vou me ater apena dois: o líder ressonante e dissonante.

Líderes Ressonantes

O líder ressonante é empático e expressa esse sentimento ao grupo.

Esse tipo de ressonância reforça a sincronia da equipe fazendo com que as pessoas sintam-se compreendidas (valorizadas) e compromissadas com suas atividades profissionais compartilhando idéias, aprendendo uns com os outros, tomando decisões de maneira colaborativa.

Exemplos de líderes ressonantes:

  • Visionário;
  • Conselheiro;
  • Agregador;
  • Empreendedor;
  • Democrático;
  • Carismático;
  • Servidor.

Líderes Dissonantes

O líder dissonante não só é desprovido de empatia, como não transmite confiança nos atos e nas palavras que professa, visa benefício próprio e não coletivo.

Pode parecer eficaz em curto prazo, mas suas atitudes desmentem seu aparente sucesso.

Esse líder ressoa exclusivamente o lado negativo do aspecto emocional, estimulando o lado negativo do conflito e, mais cedo ou mais tarde acaba por contagiar e exaurir as pessoas, gerando conflitos não gerenciáveis.

Um exemplo de líderes dissonantes são os chefes com os quais todos têm horror de trabalhar e resistem em trocar idéias ou “despachar” o expediente.

Exemplos de líderes dissonantes:

  • Agressivo;
  • Despótico;
  • Autocrático;
  • Arrogante.
Estilos de Liderança

Os estilos de liderança são as diferentes formas que um líder pode atuar. Eles dizem respeito às estratégias utilizadas para motivar, organizar e interagir com os seus liderados.

Funções da liderança

“A função básica dos líderes consiste em imprimir em seus liderados um sentimento positivo. Isso acontece quando o líder cria ressonância – um reservatório de positividade que liberta o melhor que há em cada um. Em sua essência, pois, a missão básica da liderança é de cunho emocional”. Daniel Goleman

Ao longo da história e em diferentes culturas, o líder de qualquer agrupamento humano sempre foi aquele a quem os demais recorrem em busca de conforto e clareza diante de incertezas, do perigo ou na realização de algum trabalho.

Em conseqüência, uma das tarefas do líder na organização é canalizar as emoções do grupo numa direção positiva e fiel aos objetivos comuns de seus membros e retirar os nevoeiros produzidos pelas emoções tóxicas ocasionando ruídos na comunicação e desequilíbrio nas relações interpessoais.

Se as pessoas forem impelidas para o lado do entusiasmo, o desempenho aumentará.

O líder tem a grande responsabilidade de motivar e estimular a equipe.

Para isso, ele deve ter consciência da importância de uma comunicação eficaz, deve desenvolver sua capacidade de lidar com as adversidades, saber argumentar e ter boa estratégia de negociação.

Funções da liderança

Uma das tarefas do líder na equipe é canalizar as emoções dos integrantes da equipe na direção dos objetivos propostos e retirar os nevoeiros produzidos pelas emoções tóxicas e desequilíbrio nas relações interpessoais.

Referencia Bibliográfica

CHIAVENATO, Idelberto , Introdução à Teoria Geral da Administração. 4ª Edição, SP, MAKRON BOOKS.1993.
FARIA, Albino Nogueira de, Chefia e Liderança . RJ, LTC, 1982.
HUNTER, James. O monge e o Executivo, 3ª ed., SP, Sextante, 2004
PRINCÍPIOS DE CHEFIA, Manual de campanha básico do Ministério do Exército. RJ, 1ª edição, 1953.

BACELLOS, Drª Fernanda, A Psicologia Aplicada à Administração de Empresas. – Ediouro 1984

Cadastre-se gratuitamente e receba notificações sobre novas publicações. Junte-se aos mais de 10.000 inscritos.

Site Seguro e 100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário...

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 Comentários

  1. daniel neres de jesus disse:

    O Blog Gestão de Segurança Privada, proporciona de forma objetiva e de fácil interpretação um entendimento ao seu leitor e clareza nos objetivos a serem alcançados. Estou muito satisfeito , recomendo a todos que de uma forma e outra queira desenvolver alguma habilidade profissional e pessoal. Desde já agradeço o envio dos cursos disponíveis.
    Att;

    Daniel Neres

  2. José de Souza disse:

    Muito bom esse Artigo!