Home / Gestão de Processos Segurança / Histograma de Frequência: O que é? Conceito, Como Fazer, Exemplo.

Histograma de Frequência: O que é? Conceito, Como Fazer, Exemplo.

Histograma de Frequência: O que é? Conceito, Como Fazer, Exemplo.O histograma de frequência é um gráfico para variáveis quantitativas agrupadas com intervalo de classe.É formado por colunas retangulares unidas,onde no eixo horizontal, ficam as classes e, no eixo vertical, os valores da frequência (absolutas ou relativas).

O histograma é uma das ferramenta da qualidade que mostra a frequência de uma ocorrência num determinado intervalo de classe.

São gráficos de barras que mostram a variação de um fenômeno.

O histograma foi desenvolvido por Guerry em 1833 para descrever sua análise de dados sobre crime.

Desde então, os histogramas tem sido aplicados para descrever os dados nas mais diversas áreas.

É uma ferramenta que nos possibilita conhecer as características de um processo, evento ou um lote de produto, permitindo uma visão geral da variação de um conjunto de dados.

Quando utilizar o Histograma

São várias as aplicações dos histogramas,tais como:

  •  Verificar o número de produto não-conforme;
  •  Determinar a dispersão dos valores de medidas em peças;
  •  Em processos que necessitam ações corretivas;
  •  Identificar o número de ocorrência de um fenômeno num período especificado.

Como fazer um histograma

1 – Definir do que será medido

Neste exemplo, vamos medir a quantidade de pessoas atendidas em um dia  num posto de saúde por faixa etária.

2 – Coletar os dados para construção do histograma

Para o exemplo, vamos considerar que foram atendidas 30 pessoas com faixas etárias diversas.

Histograma de Frequência: O que é? Conceito, Como Fazer, Exemplo.

3 –  Preparar as bases de calculo

Histograma de Frequência:

Número de classes: corresponde a quantidade de barras que o  histograma terá. 

Para calculá-lo, basta usar descobrir a raiz quadrada da quantidade total do que busca medir, no nosso caso, 30 pessoas.

Como a função RAIZ(30) = 5,47 –  que  no nosso exemplo foi arredondado para 6.

Mínimo – No caso do exemplo é 1, que corresponde a menor idade entre as pessoa atendidas, identificado na tabela do item 2.

Máximo – No caso do nosso exemplo é 80, que corresponde a maior idade entre as pessoa atendidas, identificado na tabela do item 2.

Faixas – Variação de valores que ficaram dentro de cada faixa. 

 No nosso exemplo corresponde ao agrupamento de idades ou seja, grupos de pessoas de acordo com a variação de idade – Cálculo: (Máximo – Mínimo) / Número de classes, totalizando 13,16, que no exemplo foi arredondado para 14.

4 –  Montar as classes

Nesta etapa, vamos montar a tabela do histograma:

Histograma de Frequência:

Foi criado as colunas Classes, Min, Max e Etiqueta.

  • Na primeira coluna (Classes), adiciona-se a quantidade de classes que calculamos no item 3;
  • Na primeira linha da coluna Min, coloca-se o valor mínimo que calculamos no item 3.
  • Nas linhas seguintes, coloca-se o valor: Máx da linha anterior + o valor de Faixa, que encontramos no passo 3 do tutorial.
  • Na coluna Max, deve ser colocado o cálculo: valor da coluna Mín + Faixa (do passo 3).
  • Na coluna Etiqueta é feito a descrição das faixas estarias .

5 –  Contagem dos itens

Histograma de Frequência:

Na coluna Etiqueta deve ser colocada os agrupamentos por faixa etária  obtidos no item anterior

Para calcular a quantidade, deve calcular a frequência  de pessoas atendidas de acordo com a faixa etária no perído estipulado

constante na tabela  do item 2

6 – Montagem do  Gráfico de histograma

Histograma de Frequência:

Vantagens 

  • Visão rápida de análise comparativa de uma seqüência de dados históricos;
  • Rápido de elaborar, tanto manual como com o uso de um software (Por exemplo, o Excel, da Microsoft);
  • Facilita a solução de problemas, principalmente quando se identifica numa série história a evolução e a tendência de um determinado processo.

Relação com outras ferramentas da qualidade

 

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais, assim estará colaborando para o fortalecimento e reconhecimento da importância da área de segurança.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

 

Sobre José Sérgio Marcondes

Especialista em Segurança Privada – CES
Consultor em Segurança Privada

Deixe um comentário...

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.