Home / Conceitos Segurança Privada / Estratégia de Gestão da Segurança Patrimonial- Princípios e Diretrizes

Estratégia de Gestão da Segurança Patrimonial- Princípios e Diretrizes

Estratégia de Gestão da Segurança Patrimonial
Figura 1 – Segurança Patrimonial Ações Estratégicas

Estratégia de Gestão da Segurança Patrimonial

O gestor de segurança deve estabelecer uma estratégia de gestão da segurança patrimonial que facilite e contribua para que a segurança patrimonial atinja seus objetivos.

A seguir alguns princípios e diretrizes para a Estratégia de Gestão da Segurança Patrimonial de uma organização.

Política de Gestão da Segurança Patrimonial

A Segurança Patrimonial, através de custos adequados, deve direcionar recursos de segurança compatíveis com os riscos identificados e analisados, buscando justificar seus investimentos

Objetivo da Segurança Patrimonial

A Segurança Patrimonial visa a proteção dos ativos (pessoas, instalações, produtos, finanças e informações), através da eliminação ou neutralização dos fatores de risco existentes.

Estratégia de trabalho

Desenvolver “parcerias” com as gerências e setores da organização, para juntos, de acordo com os respectivos conhecimentos, recursos e responsabilidades, estudar e propor medidas preventivas e educativas com intuito de eliminar ou controlar os riscos existentes na sua origem.

Princípios Básicos da Segurança Patrimonial

  • Segurança é prevenção;
  •  Segurança completa só é possível por meio de treinamento, conscientização e responsabilidade compartilhada;
  • Investimento em segurança deve estar atrelado a análise de risco e a relação custo x benefício dos meios a serem empregados;
  • As medidas de segurança não devem impedir a atividade normal da organização.

Segurança das pessoas

Atividades a serem desenvolvidas visando garantir a integridade de todos os níveis de colaboradores da empresa e dos respectivos clientes e visitantes, adotando-se atividades distintas conforme o caso.

Para atingir esse fim, a Segurança Patrimonial deve desenvolver as atividades a seguir:

  •  Palestras e informações sobre cuidados relacionadas a segurança pessoal;
  • Projeto de segurança pessoal para visitantes;
  •  E outras medidas de rotina (controle de acesso, vigilância ostensiva, atendimento de emergência médica e combate a incêndio).

 Proteção do Patrimônio

Atividades desenvolvidas para garantir a salvaguarda do patrimônio físico e/ou financeiro da empresa ou de seus colaboradores contra roubos, furtos e outros tipos de sinistros.

Para atingir esse fim, o Setor de Segurança Patrimonial deve desenvolver as atividades a seguir:

  • Levantamento e Análise de Riscos;
  • Projetos e planos de segurança;
  • Implantação de Sistemas Integrados de Segurança – recursos humanos, tecnológicos e normativos;
  •  Divulgar práticas de segurança, por meio de palestras, reuniões e etc.;
  • Plano de Gestão de crises  (greves, furtos, roubos, acidentes, e etc.);
  • Medidas de rotina (controle de acesso, vigilância ostensiva e combate a incêndio).
  • Ações de Proteção da Informação Empresarial Sensível.

Segurança da Informação

Segurança da Informação, atividade visando garantir a segurança de todos os sistemas, processos e pessoas que administrem informação física e tecnológica sensível de propriedade da empresa.

Para atingir esse fim a Segurança Patrimonial deve desenvolver as atividades a seguir:

  • Participação no processo de seleção por meio da busca de antecedentes pessoais;
  • Palestras para divulgação de metodologias de proteção da informação empresarial sensível e conscientização de responsabilidades;
  • Fiscalização física do trânsito de informações sensíveis nos pontos de acesso da organização;
  • Segurança física de locais e pessoas detentoras de informações sensíveis;
  • Fiscalização do comprimento dos procedimentos internos relacionados a informações;
  • Sindicância em casos de suspeitas de vazamento de informações.

Metas Segurança Patrimonial

  • ­ Conscientização dos colaboradores sobre suas responsabilidades de segurança;
  • Manter em 100% o índice de identificação de pessoas com acesso a instalação;
  • Manter em 100% o índice de documentos e materiais vistoriados nos pontos de acessos;
  • Controlar 100% do perímetro da empresa;
  • Manter em 100% o índice de atendimento de emergência;
  • Obter 100% de conformidade na comunicação interdepartamental;
  • Reduzir em 0% o número de ocorrências no controle de acesso (parada de processo por erros administrativos);
  • Elevar o nível de satisfação dos usuários dos serviços da segurança patrimonial;

 

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais, assim estará colaborando para o fortalecimento e reconhecimento da importância da área de segurança.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

 

Sobre José Sérgio Marcondes

Especialista em Segurança Privada – CES
Consultor em Segurança Privada

4 Comentários

  1. Haroni Sarmento de Paula

    Parabéns,diária mente visito o blog,estou cursando gestão de segurança privada, atuo na área a seis anos,e sei que tem muita coisa a melhorar estou aprimorando meus conhecimentos cada dia com seus artigos! Que Deus abençoe!

  2. Laércio Teixeira dos Santos

    Excelente material. Estou em estudo para montar uma empresa para prestação de serviços de vigilância, mas minha experiência profissional foi como supervisor em uma empresa que terceirizou a patrimonial. Você pode dar alguma dica para o início?

Deixe um comentário...

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.