Home / Conceitos Segurança Privada / Crachá de Identificação Importância, Normas Uso e Utilização Obrigatória

Crachá de Identificação Importância, Normas Uso e Utilização Obrigatória

Crachá de identificaçãoO que é Crachá de Identificação Funcional?

o crachá de identificação é um cartão de identificação,  distribuído pelas organizações públicas e privadas, com o objetivo identificar uma pessoa como empregado, prestador de serviço ou visitante, com uso obrigatório quando no interior da organização.

Utilizado em todo o mundo, o crachá de identificação é um objeto de identificação pessoal que serve, justamente, para que a pessoa possa ser identificada como parte do quadro de funcionários de uma organização, como prestador de serviço ou como visitante autorizado a acessá-la.

Porém muitas pessoas não entendem sua importância e negligenciam seu uso.

Esse artigo tem como objetivo elucidar a importância do crachá de identificação no ponto de vista da Segurança Patrimonial.

Utilização do Crachá de Identificação

O crachá de identificação é objeto de muita polêmica dentro de inúmeras organizações.

Há considerável resistência por parte de alguns colaborares com relação ao seu uso ou sua necessidade.

Muitos o consideram um item desnecessário, questionam ou negligenciam seu uso.

Muitas das vezes, os crachás são colocados em locais de pouca ou nenhuma visibilidade, como bolso de calça ou camisa, quando no interior da organização.

Na atualidade além de servir como identificação funcional, o crachá é utilizado para diversas atividades como:

  • Controle de acesso nas portarias;
  • Marcação de ponto;
  • Acesso a áreas internas restritas e restaurante;
  • etc.

Importância do Crachá de Identificação

A correta utilização do crachá de identificação, em local visível no interior da organização contribui para segurança física da instalação.

Também contribui para a saúde do usuário, quando utilizado para controlar o acesso a determinadas áreas ou equipamentos.

Determinadas áreas ou equipamentos, podem apresentar riscos à saúde dos empregados não treinados ou não equipados para acessar o local ou desempenhar a função.

A Norma Regulamentadora nº 11 da PORTARIA MTB Nº 3.214, DE 08 DE JUNHO DE 1978 – DOU DE 06/07/1978)  do Ministério do Trabalho e Emprego, estabelece casos específicos de uso do crachá:

“11.1.6. Os operadores de equipamentos de transporte motorizado deverão ser habilitados e só poderão dirigir se durante o horário de trabalho portarem um cartão de identificação, com o nome e fotografia, em lugar visível”.

Para a segurança da organização, o uso do crachá de identificação, por todas as pessoas que tem acesso a organização, é de extrema importância por vários motivos, entre eles podemos citar:

  • permite a identificação na entrada e saída da organização;
  • permite a identificação para acessos em áreas internas restritas;
  • permite ao vigilante, durante uma ronda interna, diferenciar um colaborador da empresa de um visitante, e certificar se de que essa pessoa tem autorização para permanecer no interior da organização e estar na área onde se encontra.

Obrigatoriedade do uso do crachá de identificação

CLT possibilita que o empregador se utilize de seu poder diretivo para estabelecer, por meios de normas  e procedimentos internos, o uso obrigatório do crachá no interior de suas instalações.

Pode a empresa também estabelecer a obrigatoriedade do uso do crachá por meio de aditivo contratual.

Em havendo a regulamentação do uso do crachá de identificação por parte do empregador, cabe ao empregado utilizá-lo sob pena de medidas disciplinares de acordo com que a lei determinar.

Também poderá estar sujeito às penalidades previstas os empregados que: 

Se utilizarem de crachás de outros para registro de ponto ou outra finalidade que contrarie a política de segurança, normas e procedimentos internos da organização.

Como o uso do crachá é determinado pela empresa, cabe a esta fornecê-lo aos colaboradores gratuitamente.

No entanto, assim como toda ferramenta de trabalho, a empresa poderá estabelecer que o empregado:

  • Use o crachá conforme procedimento interno;
  • Zele pela conservação do crachá fornecido; e
  • utilize-o para a finalidade a que se destina de acordo com seus procedimentos internos.

Caso o empregador comprove a má utilização ou o descuido na sua manutenção, poderá prever em procedimento interno ou convenção coletiva que o empregado arque com a despesa na confecção do novo crachá.

Por outro lado, havendo o desgaste natural na sua utilização e sendo necessária a substituição, cabe ao empregador providenciar, sem qualquer ônus ao empregado.

Modelos de crachás utilizados para identificação

Não há um padrão legal a ser obedecido, para confecção dos crachás de identificação.

As organizações, para confecção de seus crachás, se baseiam mais nas tecnologias de identificação do que na aparência física do mesmo.

Cada organização poderá estabelecer um modelo específico de acordo com suas necessidades.

Alguns dados podem ser imprescindíveis para identificação do usuário pela segurança patrimonial da organização.

  • Identificação da empresa (nome e logomarca);
  • Foto do empregado;
  • nome completo ou “nome de guerra” do empregado;
  • Registro do empregado;
  • Número do RG

Tipos de crachás de identificação

A maioria das organizações utilizam três tipos de crachás de identificação de acordo com a relação profissional da pessoa com o estabelecimento.

Crachá de emregado

 É o crachá de identificação utilizado pela pessoa contratada diretamente pela empresa como empregado.

Crachá de prestador de serviço 

É o crachá de identificação utilizado pelos funcionários de empresas que prestam serviço a organização.

Crachá de visitante

É o crachá de identificação utilizado por pessoas que necessitem adentrar a organização e não se enquadrem nos dois itens anteriores, ou seja, aqueles visitantes que acessam a instalação por motivos diversos.

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais, assim estará colaborando para o fortalecimento e reconhecimento da importância da área de segurança.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

Referência Bibliográfica

BRASIL. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO. PORTARIA N.° 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978. Aprova as Normas Regulamentadoras – NR – do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.

BRASIL. DECRETO-LEI N.º 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho.

Sobre José Sérgio Marcondes

Especialista em Segurança Privada – CES
Consultor em Segurança Privada

8 Comentários

  1. Parabéns , excelente e muito esclarecedor.

  2. Boa tarde! muito bom o texto!!
    Na empresa onde trabalho não exite regulamento sobre o uso obrigatório do crachá porém,o diretor pediu que este fosse utilizado como obrigatoriedade, pode a empresa sofrer sanções caso aplique penalidade a um empregado por não se utilizar deste?

    • José Sérgio Marcondes

      Boa tarde Márcia!

      A empresa não sofrerá sanções por exigir e cobrar o uso do crachá de identificação pessoal, o que pode ocorrer é numa ação trabalhista, o empregado alegar que não havia norma formal na empresa que o obrigasse a utilizar o crachá, e isso poderá prejudicar a empresa na sua defesa.

      Sugiro que a empresa, crie um procedimento interno simples,conforme modelo abaixo e de ciência a todos os colaboradores antes de aplicar qualquer sanção disciplinar relacionada ao uso do crachá de identificação.

      Procedimentos de Identificação Pessoal.
      No interior das instalações da “Empresa” é obrigatório á utilização por todos (empregados, prestadores de serviço e visitantes) em local visível (altura do tórax) o crachá de identificação fornecido pela “Empresa”.

      Espero ter ajudado. Obrigado pelo seu comentário.
      Forte abraço e sucesso na sua carreira profissional.!

      • Olá José, na empresa onde trabalho era tendo um grande de problema no horário de almoço, tem que bater o ponto e ser obrigado a almoçar (para quem faz uso do refeitório), pois a catraca não libera se vc for dormir e depois comer dentro do limite q é uma hora de almoço, e hoje essa catraca está com problema, fui comer logo quando sai do refeitório veio então um que se acha o tal lá do DP , e me chamou ( e o corredor lotado) cade seu crachá? Eu disse tá aqui e mostrei meu crachá na mão, e ele querendo mostrar pra todos no corredor que manda , falou mais alto dizendo eu sou o fulano do DP, e exijo que você coloque seu crachá fixado na blusa, minha cara caiu no chão de tanta vergonha q ele me passou, sendo q nos cartazes dá empresa só diz q é obrigatório o uso do crachá e eu estava com ele, não diz nada q é obrigatório fixar na blusa,. Por fim pra não causar conflito coloquei e pq também nunca levei nenhuma advertência, pode ficar coagindo a gente na frente dos outros

        • José Sérgio Marcondes

          Olá Janaina!

          Lamento profundamente o acorrido e sou solidário ao seu sentimento de indignação.

          Ao meu ver a postura do profissional do DP foi exacerbada. Nenhuma falha profissional justifica a falta de educação e respeito em sua correção.
          Tal ato pode ser considerado como abuso de autoridade e passivo de indenizações por danos morais.

          Normalmente as empresas, em suas normas, determinam o uso obrigatório do crachá de identificação, e em alguns casos especificam que o crachá deve ser utilizado na altura do tórax.

          Se a empresa não especificou formalmente (em procedimento ou norma interna) um local apropriado para uso do crachá, ela não pode cobrar tal postura do empregado.

          É complicado a empresa exigir a fixação do chacrã na blusa, uma vez que a blusa pode ser de propriedade particular da empregado e ser danificada pela garra do crachá.

          Se a empresa deseja que o colaborador use o crachá na altura do tórax, ela deve fornecer, de forma gratuita, para os empregados aqueles cordões próprios para pendurar o crachá no pescoço.

          Atitudes intransigentes e autoritárias como a que você relatou não contribui em nada para a disciplina de uso correto do crachá de identificação.

          Para que o crachá seja utilizado corretamente, conforme a necessidade da empresa é necessário:
          1 – normas e procedimentos bem claros sobre o assunto;
          2 – crachás e assessórios adequados a necessidade da empresa;
          3 – trabalho de conscientização dos trabalhadores de forma participativa, onde esse possa expressar suas opiniões e dificuldades;
          4- Respeito e valorização dos profissionais envolvidos.

          Forte abraço e sucesso na carreira profissional.

  3. Boa noite, me tire uma dúvida por favor… A cordão que penduramos crachá tb é obrigatório que seja o que tenha o nome da empresa ou posso usar um liso sem nome. Pq ao meu ver o crachá é a identificação dentro da empresa e o cordão é só um assessório para prende lo. Mas dizem que somos obrigados a usar o cordão com nome da empresa. Isto procede? Obrigada!

    • José Sérgio Marcondes

      Boa noite Sonia!
      O cordão para pendurar o crachá não e obrigatório, é apenas um acessório para tornar mais conveniente o uso do crachá pelo colaborador.
      pode ser utilizado qualquer tio de cordão, desde que não ofereça riscos de enforcamento acidental para o usuário.
      Forte abraço e sucesso na sua carreira profissional.

Deixe um comentário...

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.