Home / Conceitos Segurança Privada / Circuito Fechado de TV CFTV – Circuito Interno de Câmeras de Segurança

Circuito Fechado de TV CFTV – Circuito Interno de Câmeras de Segurança

O que é Circuito Fechado de TV CFTV?

O Circuito Fechado de TV CFTV, refere se a um circuito fechado de televisão, composto de câmeras, ligadas a um sistema de videomonitoramento e tratamento de imagem. O sistema é chamado de “circuito fechado de TV”, porque a visualização das imagens capturadas são restrita a pessoas autorizadas.

O Circuito Fechado de TV CFTV, atualmente é muito empregado nas atividades de segurança privada e pública.

A sigla CFTV que significa Circuito Fechado de Televisão é uma versão traduzida da sigla em inglês mais conhecida CCTV (Closed-circuit Television).

O Circuito Fechado de TV CFTV se baseia no posicionamento estratégico de câmeras e no monitoramento e gravação de  imagens.

O principal objetivo de um Circuito Fechado de TV é fazer a monitoração de diversos ambientes ao mesmo tempo, e oferecer recursos para gravar as imagens geradas para uma futura utilização.

O CFTV é o ramo da segurança eletrônica que mais cresce e se destaca na atualidade.

Aplicações do Circuito Fechado de TV 

O Circuito Fechado de TV tem diversas aplicações, dentre elas:

  • Controle de produção;
  • Acompanhamento de serviços perigosos ou em áreas perigosas, que ofereçam risco iminente a  pessoa;
  • Atividades de segurança privada e pública;
  • Identificação de pessoas e veículos;
  • Etc.

Aplicações do Circuito Fechado de TV na Segurança

  • Controle de  acesso a perímetros de segurança e áreas restritas;
  • Identificação de pessoas e veículos;
  • Vigilância Patrimonial; 
  • Monitoramento de atitudes suspeitas;
  • Etc.

Objetivos Circuito Fechado de TV 

  • inibir a ação de criminosos, efeito dissuasivo;
  • reduzir os casos de furtos, roubos e assaltos;
  • propiciar provas judiciais contra ladrões ou funcionários mal intencionados,
  • propiciar e amentar a sensação  de segurança;
  • potencializar as atividades de vigilância patrimonial;
  • etc.

Funcionamento do Circuito Fechado de TV 

Os sistemas de CFTV normalmente utilizam câmeras de vídeo  (para produzir o sinal de vídeo), cabos ou transmissores/receptores sem-fio ou redes (para transmitir o sinal), e monitores (para visualizar a imagem de vídeo captada).

Os sistemas existentes atualmente no mercado podem ter três configurações básicas, quanto ao requisito de instalação física:

Sistemas interligados com fio

No qual a principal via de comunicação é o cabo coaxial. Este sistema normalmente é utilizado em circuitos analógicos.

Sistemas wirelles

As câmeras se comunicam com as centrais de controle através de rádio-frequência.

Sistemas por endereçamento IP

As câmeras possuem comunicação Ethernet incorporada, permitindo assim instalar o equipamento em redes estruturadas de informática.

Sistemas Circuito Fechado de TV Digitais

O sistema de gravação digital tem como característica principal monitorar e gravar as imagens através de um computador.

A qualidade das imagens capturadas é superior ao sistema analógico, pois são gerados até 60 quadros por segundo, o que representa o dobro de resolução comparado a um sistema convencional.

O gerenciamento das imagens é feito através de softwares de gerenciamento específicos.

As imagens são gravadas em Hard Disk (HD), que podem posteriormente serem armazenadas em fitas DAT.

Principais vantagens dos sistemas de CFTV digital

  • Alta qualidade de gravação das imagens;
  • Monitoramento ao vivo através da Internet;
  • Procura inteligente de evento por data, hora ou câmera específica (rapidez na busca do informações);
  • Relatórios de eventos;
  • Detecção de movimento;
  • Impressão de imagens;
  • Gravação  a partir de   alarme e/ou agendamento;
  • Backup em HD, Zip Disk, CD;
  • Acesso remoto em tempo real por modem, rede local ou internet;
  • Proteção por senha;
  • Gravação em tempo real;
  • Integração de alarmes e sensores de presença.

Componentes Circuito Fechado de TV  Digital

Câmeras vídeo

Recursos eletrônico utilizado para captura das imagens .

As  mais comuns na atualidade são as câmeras IP, conhecidas também como network câmeras,  possibilitam o envio de imagens em tempo real diretamente por uma rede interna ou internet. 

Servidores de gravação digital de imagens

São equipamentos utilizados em sistemas CFTV digitais, que armazenam informações sem a necessidade de intervenção humana.

Normalmente são dotados de softwares que trabalham com altas taxas de compressão para a diminuição do tamanho dos arquivos gerados pela captura da imagem e alta capacidade de armazenamento.

Placas de captura para sistemas CFTV

São circuitos eletrônicos dedicados à conexão direta com as câmeras de vigilância.

Tem as mesmas funções do servidor de imagens, no entanto, precisam ser instaladas em um microcomputador convencional.

Softwares para sistemas CFTV

Os softwares para sistemas CFTV , tem as funcionalidades de um sistema de segurança.

Funcionam normalmente com técnicas de comparação de imagens em duas dimensões.

Dessa forma, o usuário pode gravar uma imagem padrão, chamada de template, e armazenar no software como sendo uma imagem sem geração de alarmes.

A partir desta informação, qualquer objeto, animal ou pessoa que entrar no ambiente, mudará a imagem padrão, que será a fonte de comparação do software, fazendo com que o mesmo ative um alarme.

Atualmente, existem softwares de captura de imagem de sistemas CFTV capazes de atuar como dispositivos de alarmes, pois os mesmos ativam sirenes, discam para números de telefones pré-programados e podem acionam centrais de monitoramento. 

Central de Monitoramento

A central de monitoramento é a responsável pelo Videomonitoramento. Por receber e dar tratamento adequado as imagens enviadas  pelas câmeras de captura.

Como Instalar Circuito Fechado de TV CFTV

A instalação do sistema de CFTV deve ser realizada por um profissional qualificado e conhecedor das técnicas de segurança eletrônica e segurança física de instalações.

A instalação do CFTV deve seguir alguns criteriosos técnicos , dentre  eles podemos citar:

  • Identificação e avaliação dos riscos;
  • Definição de objetivos;
  • Desenvolvimento de medidas de segurança necessárias e adequadas  ao controle dos riscos  selecionados;
  • Identificação e escolha dos equipamentos de acordo com as necessidades de segurança  identificadas;
  • Definição da estrategia de instalação.

 

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais, assim estará colaborando para o fortalecimento e reconhecimento da importância da área de segurança.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

Sobre José Sérgio Marcondes

Especialista em Segurança Privada – CES
Consultor em Segurança Privada

Deixe um comentário...

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.