Atividades Segurança Privada Serviço de Inteligência José Sérgio Marcondes

Atividade de Inteligência Aplicada a Segurança Patrimonial Privada

A atividade de Inteligência compreende, resumidamente, a atividade de obtenção e análise de dados e informações e de produção de conhecimentos de interesse da organização.

 Atividade de Inteligência

Figura 1 – Atividade de Inteligência

Atividade de Inteligência na Segurança Patrimonial Privada

A exemplo do que ocorre com os órgãos de segurança pública, a segurança privada deve implementar uma atividade de inteligência com a finalidade de dar suporte ao planejamento e execução de suas atividades, de forma a agir preventivamente e preferencialmente antes da ocorrência de um fato previsível e evitável.

Dentro do universo da segurança privada, podemos definir o Serviço de Inteligência como:

Sendo o exercício sistemático de atividades especializadas voltadas para a identificação, acompanhamento e avaliação de ameaças reais ou potenciais, bem como para a obtenção, a produção e a salvaguarda de conhecimentos, informações e dados que subsidiem as atividades de segurança da privada.

[ads1]

Atividade de Inteligência

O Serviço de Inteligencia tem por objetivo executar as ações de planejamento e execução de atividades de inteligência e contra-inteligência de interesse da segurança da organização, com a finalidade de fornecer subsídios que auxiliem suas atividades.

Subsídios são as informações ou dados importantes utilizados como base para preparação de uma defesa, um relatório, um estudo, uma atividade e  etc.

Ramos de atuação da Inteligência

Segundo doutrina da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), a Atividade de Inteligência se divide em dois ramos:

A Inteligência é o segmento da Atividade de Inteligência voltado para obtenção de dados, informações e produção do conhecimento de interesse da segurança da organização; e

A Contra-Inteligência é o segmento da Atividade de Inteligência que tem como objetivo detectar e neutralizar a Inteligência adversa contra a organização e seus bens de forma a salvaguardá-los.

Atividade de Inteligência

Tem como finalidade desenvolver atividades que tenham o objetivo de obter, analisar e disseminar informações sobre fatos e situações de imediata ou potencial influência sobre a segurança da organização.

Competências Atividade de Inteligência

  1. Desenvolver ações para obter, analisar e disseminar informações que interfiram de forma positiva ou negativa na segurança da organização e que permitam ações preventivas;
  2. Interagir com Órgãos de Inteligência de outras organizações privadas ou públicas com intuito de gerar conhecimento para ações preventivas e de rotina;
  3.  Acompanhar o cenário nacional e internacional no tocante a ações terroristas, de fraudes, sequestros e criminalidade no geral, com intuito de propor ações preventivas e fornecer subsídios para planos de ações;
  4. Realizar estudos sobre a vida social de candidatos e prestadores de serviços que desejem ou necessitem exercer atividades no interior da organização;
  5. Realizar investigações internas;
  6. Realizar levantamentos e análises de riscos sobre a Segurança da Organização

Atividades de Contra-Inteligência

Tem como finalidade desenvolver atividades que visem opor barreiras a ações que possam comprometer a segurança da organização e de assuntos sigilosos, bem como prevenir e colaborar para a neutralização de grupos ou indivíduos que atuam em benefício de objetivos adversos aos interesses da organização.

Competências Atividades de Contra-Inteligência

  1. Realizar levantamento e análise de riscos nos processos de geração, uso, guarda e descarte da informação empresarial sensível e de  outros bens de interesse da organização;
  2. Pesquisar e desenvolver sistemas e processos que visem a proteção da informação empresarial sensível e de  outros bens de interesse da organização;
  3. Desenvolver e executar campanhas educativas de proteção a informação empresarial sensível;
  4. Desenvolver plano gerenciamento de crises;
  5. Trabalhar em conjunto com a Tecnologia da Informação para desenvolvimentos de programas de segurança da informação;
  6. Investigar denuncia ou indícios de comprometimento da informação empresarial sensível e de  outros bens de interesse da organização.

Conclusão

Em um mundo globalizado, de extrema suscetibilidade a mudanças e, sobretudo, a crises é preciso estar preparado para monitorar o ambiente interno e  externo e se antecipar às ações de agressores potenciais, prevendo a possibilidade de ameaças e oportunidades, bem como conhecendo muito bem as suas vulnerabilidades, para implementar com efetividade medidas que assegurem a salvaguarda dos ativos da organização.

A segurança de uma organização precisa saber contra o que se proteger, quais são as ameaças e o que fazer, quais são os controles e medidas a serem empregadas.

Para isso, é importante para estabelecer um mecanismo que possibilite a busca e coleta de informações visando a previsão dos riscos potenciais  ao qual a organização poderá estar exposta de acordo com seu seguimento de atuação.

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais, assim estará colaborando para o fortalecimento e reconhecimento da importância da área de segurança.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

[ads2]

Sobre o autor | Website

Especialista em Segurança Privada - CES Consultor em Segurança Privada

Bem vindo! Cadastre seu e-mail no Blog e receba notificações sobre novas publicações.É Grátis e Rápido!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

6 Comentários

  1. Sidnei Firmino Soares disse:

    Muito bom artigo, acho que tudo que se refere aos conhecimentos da segurança,fazer antecipações do que pode acontecer são protocolos que devemos ter na rotina em qualquer serviço ,seja de pequena ou grande escala.

  2. Jose Paulo Caetano - Mediador Judical e Instrutor de Segurança Privada RJ disse:

    Parabéns e excelente texto, uma matéria que deveria constar como Curso de Especialização para Agentes da Segurança Privada, ainda incipiente nas Escolas de Formação, apesar das Portarias da PF.
    .

  3. Flávio disse:

    Marcondes, parabéns pela iniciativa e conteúdo compartilhado. Nós, dá área de Security, devemos explorar mais estes mecanismos de comunicação.

    Muito bom artigo. ABS!