Home / Conceitos Segurança Privada / Zoneamento de Área Protegida: Aplicada na Segurança Física Instalações

Zoneamento de Área Protegida: Aplicada na Segurança Física Instalações

zoneamento de área protegida
Figura 1 – zoneamento de área protegida

Zoneamento de Área Protegida e a Segurança Física

O Zoneamento de Área Protegida, aplicada a segurança física, é uma alternativamente indicada quando há necessidade de se  realizar a segurança física de edificações construídas em áreas muito extensas.

A atividade de vigilância patrimonial em áreas muitas extensas, além de exigirem um grande investimento em estrutura de segurança como: barreiras perimetrais, dispositivos de segurança e vigilantes, podem não ser eficiente devido a grande dimensão do perímetro de segurança  a ser vigiado, que dependendo do tamanho torna-se impraticável.

Umas das formas de se administrar essa  dificuldade é a divisão da área  total em zonas de segurança.

O Zoneamento de Área Protegida tem como objetivo minimizar os custos e maximizar os resultados.

O Zoneamento de Área  visa  o uso racional e equilibrado dos meios de segurança disponíveis, de acordo com as característica das zonas de segurança estabelecidas.

O que é Zoneamento de Área Protegida?

A  técnica de zoneamento de área protegida aplicada a segurança física de instalações consiste em, dividir uma área muito extensa em subáreas de segurança, denominadas de Zonas de Segurança, de acordo com as características específicas da área a ser protegida.

zoneamento de área protegida
Figura 2 – Exemplificação Gratifica  de Zona de Segurança

Imagine uma área:

  • com 5.800.000, 00 m²;
  • com um perímetro de 15.500,00 m;
  • ocupada por várias edificações industriais e administrativas espalhadas por toda a  área;
  • onde os deslocamentos internos entre as edificações tem que ser feito por veículos devido as distâncias entre as edificações”.

Fazer a segurança física de uma instalação dessa dimensão,  adotando se um padrão de segurança adequado em todo sua área e perímetro, é muito difícil e oneroso, e pode se dizer impraticável.

A solução mais viável é a adoção da técnica de Zoneamento de Área Protegida, ou seja, a divisão da instalação em Zonas de Segurança, de forma a agrupar as edificações mais próximas facilitando e viabilizando a aplicação das medidas de segurança física.

No processo de zoneamento de área protegida a quantidade de zonas de segurança a ser estabelecida dependerá:

  • do tamanho total da área a ser protegida;
  • da quantidade e disposição das edificações existentes;
  • das características geográficas do local;
  • do tipo e peculiaridade das atividades desenvolvidas;
  • da necessidade de segurança e das ameaças potenciais identificadas.

Itens a serem considerados

  1. Características geográficas de terreno;
  2. Quantidade e distância entre as edificações;
  3. Peculiaridade das atividade desenvolvidas;
  4. Produtos manipulados;
  5. Riscos identificados;
  6. Meios de segurança física disponíveis
  7. Etc.

Princípios do  Zoneamento de Área 

O princípio do zoneamento de área é o de reduzir a dimensão da área a ser protegida, de forma que permita o emprego dos meios de segurança de forma compatível com o risco identificado em cada zona de segurança.

A segurança a ser implantada em cada zona  deve ser proporcional ao risco identificado.

As zonas de segurança, também podem ser divididas em  Setores de Segurança.

A divisão visa a facilitar a identificação de pontos sensíveis que requeiram medidas especiais de segurança dentro de cada zona de segurança.

A divisão das Zonas de Segurança é muito útil quando a área é monitorada por sistema de CFTV e sensores de presença, permite uma identificação mais precisas do local em casos de ocorrências.

Compartimentação de Área

Alguns autores em suas obras e artigos  referem se a técnica de zoneamento de área protegida com a denominação de  “Compartimentação“.

Particularmente não concordo com essa denominação devido ao fato de já ser utilizada na segurança contra incêndio em instalações.

A compartimentação é a denominação utilizada pelos Bombeiros de uma técnica empregada para proteger as edificações contra a ações de um incêndio.

Na prevenção e combate a Incêndio em Edificações, a compartimentação é utilizada para impedir a propagação de incêndio do pavimento de origem para outros ambientes e pode ser implementada no plano vertical e horizontal:

Formas de compartimentação

Compartimentação horizontal

Se destina a impedir a propagação de incêndio no pavimento de origem para outros ambientes no plano horizontal.

Compartimentação vertical

Se destina a impedir a propagação de incêndio no sentido vertical, ou seja, entre pavimentos elevados consecutivos .

exemplo compartimentação horizontal
Figura 3 – Exemplo compartimentação horizontal

Por essas razões prefiro utilizar o termo Zoneamento de Área Protegida, acredito seu significado se adequá melhor a sua utilização na segurança física de instalações.

Conclusão

Independentemente da denominação utilizada, acredito que a divisão de uma área muito extensa em várias subáreas menores facilita e potencializa as medidas de segurança física e deve  ser considerada no planejamento da segurança física.

Contribua com o artigo deixando seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para o “Nosso Blog”!

Curta e compartilhe as publicações com seus colegas pelas redes sociais.

Navegue em “Nosso Blog” e descubra outros artigos interessantes e úteis para o seu aprimoramento.

Obrigado pela visita e sucesso na sua carreira profissional!

José Sérgio Marcondes – Autor Artigo

 

Sobre José Sérgio Marcondes

Especialista em Segurança Privada - CES Consultor em Segurança Privada

Veja Também

Segurança Hoteleira ou Segurança na Hotelaria, Conceitos e Definições

Conceito Segurança Hoteleira  Índice1 Conceito Segurança Hoteleira  2 Importância da Segurança Hoteleira3 Organização da Segurança Hoteleira3.1 A. Segurança ...

Deixe um comentário...

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.